RSA Animate: obras de arte em vídeo que nos podem mudar a vida!

Publicado a : 28-02-2015 | Por : ParaRir | Em : Amizade, Escola, Sátiras e Opinião, Trabalho

0

RSA significa Royal Society for the Encouragment of Art, Manufactures and Commerce ou Sociedade Real para o Encorajamento das Artes, Produção e Comércio e é uma instituição criada em 1754 e que há mais de 250 anos estimula e premeia pensamentos inovadores!

O missão desta organização iluminista é trazer à nossa época contemporânea um debate público constante sobre os principais problemas da sociedade e da raça humana, questionado-se constantemente se podemos continuar assim?!

Um dos projectos mais interessantes da RSA é o RSA Animate. Basicamente consiste em conjugar discursos brilhantes de pensadores contemporâneos e traduzi-los de uma forma visualmente espectacular mediante a animação!

Apesar de os discursos serem em Inglês os vídeos são tão bons que vários já foram traduzidos para português pela comunidade. Em baixo partilhamos um sobre O QUE VERDADEIRAMENTE NOS MOTIVA!

YouTube Preview Image

 

Interessante não é? Vejam então este sobre os PARADIGMAS DA EDUCAÇÃO!

YouTube Preview Image

Recomendamos que vejam o vídeo acima em 720p (resolução máxima) e em ecrã total, não esquecendo de activar as legendas em português integradas no youtube (careegar no símbolo “CC” do leitor do Youtube).

 

Se percebes bem inglês vale a pena veres  todas estas obras, que em muito casos são inspiradoras e ajudam a abrir-nos os olhos para muito do que se passa nos “bastidores” dos tempos modernos. A melhor forma de o fazeres é nesta página do Youtube!

Perdoe-me, porque pequei…

Publicado a : 27-02-2015 | Por : ParaRir | Em : Anedotas, Idosos, Incapacitados, Picantes, Religião

0

- Padre, perdoe-me porque pequei (voz feminina)
- Diga-me filha – quais são os teus pecados?
- Padre, o demónio da tentação apoderou-se de mim, pobre pecadora!
- Como é isso filha?
- É que quando falo com um homem, tenho sensações no corpo que não saberia descrever…
- Filha, apesar de padre, eu também sou um homem…
- Sim, padre, por isso vim confessar-me consigo.
- Bem filha, como são essas sensações?
- Não sei bem como explicá-las – neste momento meu corpo se recusa a ficar de joelhos e necessito ficar mais a vontade.
-pecado no blog Sério??
- Sim, desejo relaxar – o melhor seria deitar-me…
- Filha, deitada como?
- De costas para o piso, até que passe a tensão…
- E que mais?
- É como um sofrimento que não encontro palavras.
- Continue minha filha.
- Talvez um pouco de calor me alivie..
- Calor?
- Calor padre, calor humano, que leve alívio ao meu padecer…
- E com que frequência é essa tentação?
- Permanente padre. Por exemplo, neste momento imagino que as suas mãos a massajar-me me trariam muito alívio…
- Filha?!
- Sim sr. padre, perdoe-me, mas sinto necessidade de que alguém forte me estreite em seus braços e me dê o alívio de que necessito…
- Por exemplo, eu?
- Sim padre, você é a categoria de homem que imagino que me pode aliviar.
- Perdoa-me minha filha, mas preciso saber tua idade…
- Setenta e quatro, padre.
- Filha, vai em paz que o teu problema é reumatismo…

EMERGÊNCIA: iPhone avariado!

Publicado a : 26-02-2015 | Por : ParaRir | Em : Apanhados, Diversos, Estrangeiros, Incapacitados, Malucos, Médicos, Noticias bizarras, Objectos, Trabalho

1

Eu não sou muito esperto!Michael Alan Skopec, uma americano do estado de Illinoes, de 48 anos, teve um grave problema… De repente deixou de conseguir marcar números no seu iPhone! O único número que era capaz de ligar era o 911, o equivalente ao 112 europeu. E Michael ligou, claro, visto que era uma emergência… Ligou 5 vezes ^_^’

Na primeira chamada Michael pergunta “Porque é que o meu Iphone não está a funcionar?” ao operador dos serviços de emergência. “Isto tem algo a ver com a Apple, não sei…”, acrescenta Michael.

Durante a segunda chamada para o 911, um telefonista policia pacientemente perguntou a Skopec se ele tinha alguma ermergência real. A sua resposta irada foi a de que “Sim, tenho. A minha emergência é que o car**** do meu telefone não funciona!”

Quando o operador lhe pediu a sua morada Skopec responde: “Um Zero blah blah blah blah vlah blah… Apanhou tudo?”

Durante a sua terceira chamada Skopec pergunta a quem lhe atende: “E se eu partir este telemóvel no chão? Porque é que não sou capaz de marcar os números que antes eras capaz de marcar?

Mais tarde questionou:”Porque é que não me podem fazer ligação directa ao pessoal da AT&T (rede de telemóveis americana)?”, obtendo a resposta lacónica: “Infelizmente, somos um centro de apoio a emergências relacionadas com vidas humanas.”

Na sua quarta chamada aos serviços de emergência Michael refere: “Estou a tentar pôr a funcionar o meu iPhone.” Quando o operador lhe pergunta a sua morada, para que um agente da autoridade o possa ajudar, Skopec responde “Ele não me pode ajudar”. À pergunta óbvia “Como é que sabe?”, Skopec responde “Porque ele me dava um tiro!”.

Ao que o operador retorque “Esteve a beber esta noite?”, com resposta pronta de Michael Skopec “Eu não sou é muito esperto!”

Quando um telefonista do serviço de emergência atendeu a sua 5ª e última chamada Skopec refere: “Olá. O que se passa com o meu iPhone?  O operador fez-lhe notar que estava a enviar polícia à sua residência visto não o conseguir ajudar a resolver o problema do seu telemóvel avariado. “Isso é bastante burro!”, diz Skopec. “Da parte de quem?”, responde o assistente.

Skopec acabou preso depois de se ter recusado a cumprir as instruções dos agentes de autoridade que acorreram à sua residência. Acusado por obstruir / resistir a um agente da polícia, uma contravenção menor, deverá ir a tribunal brevemente.

O Advogado, o Alentejano e o Pato

Publicado a : 25-02-2015 | Por : ParaRir | Em : Alentejanos, Anedotas, Animais, Apanhados, Humor Negro, Incapacitados

0

Um advogado todo “da linha de Cascais”, vai caçar patos para o Alentejo.
Dá um tiro, acerta num pato, mas o bicho cai dentro da propriedade de um lavrador.
Enquanto o advogado saltava a vedação, o lavrador chega no tractor e pergunta-lhe o que estava ele a fazer.

duck huntO advogado respondeu:
- Acabei de matar um pato, mas ele caiu na sua terra, e agora vou buscá-lo.

O velhote responde:
- Esta propriedade é privada, por isso não pode entrar.

O advogado, indignado:
- Eu sou um dos melhores advogados de Portugal! Se não me deixa ir buscar o pato eu processo-o e fico-lhe com tudo o que tem!

O lavrador sorriu e disse:
- O senhor não sabe como é que funcionam as coisas no Alentejo! Nós aqui temos o Código Napoleónico! Nós resolvemos estas pequenas zangas com a Regra Alentejana dos Três Pontapés.

- Primeiro eu dou-lhe três pontapésdepois você dá-me três pontapés e assim consecutivamente até um de nós desistir!

O advogado já se estava a sentir violento há um bocado, olhou para o velho e pensou que era fácil dar-lhe uma carga de porrada. Por isso, aceitou resolver as coisas segundo o costume local.

O velho, muito lentamente, saiu do tractor e caminhou até perto do advogado.
O primeiro pontapé, dado com uma galocha bem pesada, acertou directamente nas bolas do advogado, que caiu de joelhos e vomitou.
O segundo pontapé quase arrancou o nariz do advogado.
Quando o advogado caiu de cara, com as dores, o lavrador apontou o terceiro pontapé aos rins, o que fez com que o outro quase desistisse.

Contudo, o coração negro e vingativo do advogado falou mais forte. Ele não desistiu, levantou-se, todo ensanguentado, e disse:
- Bora, velhote! Agora é a minha vez!

O lavrador sorriu e disse:
- Nah! Eu desisto! Leve lá o pato!

Related Posts with Thumbnails